Variações de “silagens” de milho

3 minutos para ler

A silagem é produzida através da conservação da forragem em ambiente anaeróbio (sem oxigênio), parar formar um alimento energético que suplemente a alimentação de bovinos, bem como outros animais ruminantes. Uma das culturas mais utilizadas no verão, para silagem, é o milho. Ele é o preferido, pois possui alto potencial produtivo, além da boa aceitação dos animais também ser um diferencial, assim como a possibilidade de automação de várias etapas do processo de silagem, cumprindo todos os requisitos agronômicos para fornecer um alimento de excelente qualidade.

Existem algumas alternativas para produzir silagem. Cada uma com características bem específicas, para determinados propósitos. É essencial identificar qual objetivo se quer atingir com ela, para uma tomada de decisão assertiva.

Conheça mais sobre algumas opções:

Silagem de planta inteira: É a silagem comumente utilizada tanto no segmento leiteiro quanto de carne. Esta silagem é caracterizada por ser um alimento volumoso-energético.

Shredlage: Também consiste da ensilagem de planta inteira, porém com tamanho de partículas superiores a 20 mm. Nesta modalidade a diferença principal está no tamanho de partícula (22 a 26 mm) e a rotação diferenciada do cracker. Os rolos têm sulcos helicoidais contra-direcionais sendo que um deles trabalha numa velocidade 50% superior do que o segundo, cortando os fragmentos de espiga completamente e esmagando os grãos para separá-los completamente. Além disso, os fragmentos de haste também são triturados longitudinalmente (“rasga a forragem”).

Toplage: A colheita da planta de milho se dá acima da inserção da primeira espiga.

Snaplage/ Earlage: Trata-se da ensilagem da espiga, que pode estar acompanhada da palha (snaplage) ou não (earlage).

Silagem de grãos(reidratado e grão úmido): A ensilagem de cereais é um método eficaz e relativamente barato de armazenamento de grãos na fazenda, e a prática deste processo com o grão maduro moído concentra na operação de moagem, minimizando os investimentos em equipamentos e instalações para armazenamento de grãos, mão-de-obra. Isso reflete no custo de produção, sendo menos propenso a perdas durante a estocagem e armazenamento. A silagem de grão úmido trata-se da colheita antecipada do grão, com teores de umidade próximo a 35%. E a silagem de grão reidratado nada mais é do que adicionar água ao grão seco moído de forma adequada para alcançar teores de umidade entre 35 e 40%.

Quer saber mais sobre as variações de silagem, e como produzi-las de modo correto?

Ficou com alguma dúvida?

Converse com um especialista através do link: https://bit.ly/especialistasilagem

Posts relacionados

Deixe um comentário