Workshop – Cenário e Estratégias para minimizar os impactos da cigarrinha-do-milho

3 minutos para ler

A alta incidência da cigarrinha-do-milho, e com isto a transmissão do complexo de enfezamentos que pode ocasionar perdas de até 100% da lavoura, tem preocupado os produtores. Essa doença é sistêmica e altera a fisiologia das plantas infectadas.


A Sempre, buscando estar ao lado do produtor e levar até ele as melhores informações, realizou um Workshop para discutir as medidas de manejo para minimizar os impactos causados pela cigarrinha do milho.


O evento online foi mediado pelo Diretor Comercial da Sempre Sementes José Márcio Sutil, e o tema exposto e discutido pelo Prof. Mestre Eng. Agr. André Aguirre (Aguirre & Ramos Consultoria) e Eng. Agr. Fabrício Jardim Hennigen (Coord. Técnico Coopercampos), contou com a presença de diversas pessoas desta cadeia, que assim como a Sempre se dedicam ao agronegócio todos os dias.


O evento online foi mediado pelo Diretor Comercial da Sempre Sementes José Márcio Sutil, e o tema exposto e discutido pelo Prof. Mestre Eng. Agr. André Aguirre (Aguirre & Ramos Consultoria) e Eng. Agr. Fabrício Jardim Hennigen (Coord. Técnico Coopercampos), contou com a presença de diversas pessoas desta cadeia, que assim como a Sempre se dedicam ao agronegócio todos os dias.


Esse timaço chegou pronto para orientar os produtores sobre as melhores estratégias de manejo, que minimizam os danos da Cigarrinha-do-milho, para diminuir o impacto na lavoura, e proporcionar os melhores resultados rumo à máxima produtividade com qualidade.


Com a palavra inicial, Professor André Aguirre apresentou um breve histórico da cigarrinha, evidenciando a região de origem, o seu desenvolvimento e proliferação no decorrer dos anos, e os danos causados nas lavouras, obrigando produtores inclusive a se mudarem de determinadas regiões diante da agressividade das doenças.


Cigarrinhas transmitem os molicutes que se dividem em: espiroplasma (causador do enfezamento pálido); fitoplasma (responsável pelo enfezamento vermelho); vírus da Risca do Milho.


O evento seguiu com informações técnicas sobre os dois tipos de enfezamento, e a sua ampla incidência nas lavouras, traçando uma estratégia de controle baseado no tempo de infecção, incubação e transmissão das doenças.

A tecnologia é a base da agricultura, e cada dia que passa novas propostas para um futuro melhor são lançadas.

A ciência possibilitou inovações impressionantes nos últimos anos, e para fortalecer a sua lavoura a escolha do híbrido com genética resistente é recurso essencial para minimizar os impactos causados pela cigarrinha, significando de maneira prática, a sua resistência aos enfezamentos e demais doenças que podem vir a acometer as lavouras.

Nesse contexto, a Sempre entrega soluções eficientes, com sementes de base tecnológica forte, resultante de mais de 20 anos de pesquisa. Esse investimento é de suma importância e determinante para a alta produtividade.

Agradecemos a participação de todos, e para quem não pôde estar presente no momento, assista agora o vídeo na íntegra e fique por dentro de cada detalhe para você ter uma lavoura de qualidade, protegida, e com máximo rendimento.

Quer saber mais? Acesse o artigo sobre Cigarrinha-do-milho e o complexo de enfezamentos

Sempre Sementes
Juntos a gente faz

Posts relacionados

Deixe um comentário